Histórico Tenda


A Fundação Tenda é fruto de uma decisão dos membros da BBGAW - Braziliaanse Baptisten Gemeente Amsterdam West - de criar uma pessoa jurídica que desse cobertura para as atividades sociais que não eram comportadas na sua estrutura de uma Igreja. A partir dessa decisão vários projetos foram sendo organizados e o projeto pioneiro foi o Vida Legal através do excelente trabalho da Advogada Joyce Dias que dava assistência jurídica a todos os que precisavam de orientação desde imigração, casos de violência doméstica, litígios imobiliários, famílias de presos nos Países Baixos e uma série de outras situações que acabaram ensejando a criação do projeto Vida Social. A partir daí, as atividades sociais, esportivas e as relacionadas à saúde e ao bem estar foram acontecendo através de outros voluntários que foram chegando, como a Psicóloga Dalva Marçal e a Assistente Social Marinah de Feijter. A partir daí se definiu o projeto Vida Saudável e com ele outros projetos que figuram na lista dos projetos da Fundação Tenda, ainda que como sonho. O exemplo disso é o Projeto Casa Vida, que sonhamos realizar assim que tivermos um local que possa suportar esta atividade tão necessária de apoio social aos que muitas vezes se encontram sem teto. No decorrer de todos estes processos vale citar um dos projetos que, a exemplo dos outros, está interligado e conta com a participação de todos os outros. Trata-se do projeto Vida Cultural, que incentiva as ações promotoras da cultura Brasileira e as diferentes veias artísticas que se manifestam na Comunidade Luso falante. 

No passado recente também nos envolvemos com a cooperação além fronteiras, nos colocando como canal de transmissão de valores para obras assistenciais na África e Brasil 
Na Nigéria o trabalho tem sido focado no resgate de crianças estigmatizadas de bruxas. Protagonizamos e Viabilizamos eventos para arrecadação de fundos para o atendimento dessas crianças no orfanato da Way to the Nations. 
No Senegal o trabalho tem sido focado no resgate das crianças Talibés, que são crianças, meninos, que são entregues aos Maribus, líderes de supostas escolas islâmicas mas, acabam em situação de risco nas ruas, mendigando para que os líderes construam suas casas. 
Aqui, o orfanato do Chemin du Futur tem resgatado as crianças, oferecendo a eles ensino e treinamento. Em certas ocasiões o Maribu foi pago para construir sua casa com o acordo que não usaria as crianças para mendigar mas os enviasse ao centro educativo. 

Para o Brasil, em específico a Religar Brasil, a Fundação Tenda tem viabilizado as verbas vindas de brasileiros na Europa. 

O último dos projetos que compõem a história da Fundação Tenda é o Projeto Vida Financeira, que chegou através da iniciativa voluntária da Amanda Fernandes no sentido de ajudar as pessoas a se organizarem financeiramente.